Obesidade canina – Saiba como identificar, quais raças tem tendência e o que fazer - Você Mais Seguro
17648
post-template-default,single,single-post,postid-17648,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Obesidade canina – Saiba como identificar, quais raças tem tendência e o que fazer

Obesidade canina – Saiba como identificar, quais raças tem tendência e o que fazer

Os cães também brigam com a balança? Sim! A obesidade canina é um problema comum hoje em dia, mas é muito mais perigoso do que as pessoas acham. Não é apenas por causa da perda de bem-estar do cão, mas também porque aumenta as chances do cão desenvolver doenças sérias como diabetes, problemas no fígado e nas articulações. Portanto, fique atento!

+ Dicas Para Adotar Um Cachorro ou Gato

RAÇAS MAIS PROPÍCIAS A DESENVOLVER OBESIDADE CANINA!

Algumas raças como labrador, pugs, bulldog inglês, dachshund – o famoso salsicha – e beagle aparentemente são mais suscetíveis ao ter sobre peso. Se você é dono de cachorros dessas raças fique atento! E veja aqui algumas dicas importantes.

+  Otite Em Cães – Saiba Mais Sobre Essa Doença

Não tem segredo, igual em nós humanos: normalmente, a obesidade canina está relacionada a sobre alimentação junto com a falta de exercício. ATENÇÃO: Recomenda-se passear pelo menos duas vezes ao dia com nossos filhinhos de quatro patas, durante 30 minutos!

+ Veja Também:   O primeiro cachorro a gente nunca esquece

COMO DIZER SE SEU CÃO ESTÁ ACIMA DO PESO?

Você deveria sentir a coluna do seu cachorro ao tocar; ou, por exemplo, se você não consegue sentir as costelas dele sem pressionar, ele pode ter excesso de gordura. Além do óbvio: você deveria ver a cintura entre o final do tórax e o quadril. Cães que falham nesses quesitos, podem estar com sobre peso.

+ Toxoplasmose, a Doença do Gato

E agora?

Vá ao seu veterinário, e peça ajuda para montar uma dieta mais adequada para seu cão; na verdade, eles estão ingerindo mais caloria do que consomem. É importante que a dieta seja feita junto ao veterinário, já que por exemplo, dietas muito restritivas também podem ser prejudicais, por exemplo, uma dieta muito restritiva e inadequada pode afetar a pele do seu cão.

+ Veja Também:   Seu cão pode estar pedindo ajuda

+ O Primeiro Cachorro a Gente Nunca Esquece

Tudo deve ser feito seguindo as orientações veterinárias! Isso é essencial! DICA: O plano de saúde para cachorro da Porto Seguro oferece em todos os planos um serviço de PetNutri, para ajudar a montar a dieta ideal para seu cão – de acordo com porte, raça, atividade física diária! É ótimo!

É muito importante um acompanhamento de um veterinário de perto nessa doença. Procure um plano de saúde para cachorro pois são muitas consultas e exames necessários.

Outras dicas práticas:

  1. Reduza a quantidade das refeições e aumente a frequência delas ao longo do dia;
  2. Reduza os petiscos e agradinhos dados ao seu filhinho de quatro patas;
  3. Quando sua família estiver comendo, tente fazer seu cão não participar, coloque ele em outro cômodo da casa;
  4. Mude seus hábitos com ele, crie uma rotina que inclua exercícios diários para ele e você junto, dessa forma além de gerar bem-estar para ele, você também se beneficia!
  5. Exercícios para cães diariamente são essenciais para controle e manutenção do peso; acelera o metabolismo e reduz até mesmo a ansiedade neles!
  6. Não se esqueça de seguir sempre as orientações do seu veterinário quanto a quantidade e o tipo de ração/comida dada a eles!
+ Veja Também:   Cancer de mama em cadelas e gatas

Fonte:

https://www.aspca.org/pet-care/dog-care/dog-nutrition-tips

http://www.petcidade.com.br/quantas-vezes-voce-deve-passear-com-o-seu-cao/

http://www.petcidade.com.br/quantas-vezes-voce-deve-passear-com-o-seu-cao/

No Comments

Post A Comment

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu