Alimentação canina: ração comercial - Você Mais Seguro
17829
post-template-default,single,single-post,postid-17829,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Alimentação canina: ração comercial

Alimentação canina: ração comercial

Como disse no outro post sobre alimentação natural  a alimentação canina ideal é aquela que fornece todos os nutrientes essenciais para seu cachorro, proporcionando uma vida saudável para ele. E existem rações comerciais muito boas que cumprem muito bem esse papel.  Vamos falar um pouco sobre o que o dono deve saber sobre as rações comerciais.

 

Classificação das rações

É importante saber que não há uma regulamentação determinada por lei para alimentação canina; o que temos, no Brasil, é a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), que criou o PIQ Pet (Programa Integrado de Qualidade Pet), e iniciou uma certificação estabelecendo regras de práticas de fabricação, segurança alimentar e requisitos nutricionais. O selo também informa a categoria da ração: econômico, standard, premium e super premium. Dessa forma, o consumidor consegue logo identificar qual a classificação da ração, e consegue avaliar o custo/benefício de maneira mais fácil.

Como que é feita a classificação

Entender um pouco sobre como que foi feita a classificação é importante porque ajuda o dono a entender o que deve olhar na hora de escolher a ração. Coloquei aqui alguns itens por ordem de importância deles na alimentação canina:

  1. Proteína: mais do que olhar o percentual de proteína bruta que a ração tem (mínimo de 16%), o mais importante é ter em mente que a fonte da proteína é fundamental: cachorros e gatos precisam de proteína de origem animal! Soja e proteínas de origem vegetal: não é interessante. Tem que conter proteína de origem animal!
  2. Extrato etéreo (ou gordura) apresenta muita variação de uma para outra ração; fique atento quanto ao percentual na composição, principalmente se seu cachorro está acima do peso ideal – ver nosso post sobre obesidade canina http://vocemaisseguro.com/obesidade-canina-saiba-como-identificar-quais-racas-tem-tendencia-e-o-que-fazer/.
  3. Cuidado com a concentração de fibras – em excesso prejudica a absorção de nutrientes, então, atenção para a quantidade de farelo de trigo, farelo de arroz e farelo de soja;
  4. Quantidade de Fósforo e Cálcio na composição; ambos não devem ser ingeridos em excesso; mas quantidade ótima desses minerais mudam de acordo com a fase da vida do cachorro; a ingestão excessiva de Fósforo deve ser evitada, principalmente em cães idosos, pois pode prejudicar a função renal.
+ Veja Também:   Obesidade canina – Saiba como identificar, quais raças tem tendência e o que fazer

A classificação das rações vão variar de acordo basicamente com a composição desses nutrientes. Mas não tem segredo: as rações premium e super premium são mais caras, mas serão aquelas que vão tem uma composição nutricional melhor e garantindo maior digestibilidade.

Digestibilidade:

É o principal termo técnico quando estamos falando de alimentação canina: o grau de digestibilidade é o grau de facilidade de digestão do alimento: quanto mais fácil a digestão dos ingredientes da ração pelo organismo do cão, melhor a ração.

Mais ainda: quanto maior o nível de digestibilidade, menor a quantidade de ração necessária para o cachorro obter os nutrientes necessários!

Então vai aí uma dica: apesar da ração ser mais cara conforme o nível de digestibilidade, ao mesmo tempo, menos ração seu cachorro precisa consumir para obter os nutrientes necessário, e portanto você economiza! Além disso, ao valorizar a alimentação canina, o seu cão será mais saudável – portanto menos idas ao veterinário.

+ Veja Também:   Cancer de mama em cadelas e gatas

Alimentação Canina : Rações premium e super premium são as ideiais!

São as rações de primeira qualidade em alimentação canina. Mas, não tem fórmula mágica: se tem ingredientes melhores, o preço será mais alto! As fórmulas desse tipo de ração premium e super premium são a base de carne de frango, ovelha, peru,… E esses ingredientes tem maior digestibilidade! As rações super premium são as que tem maior digestibilidade entre todas as rações.

Cada fabricante vai produzir a sua ração da maneira que ele preferir, já que não há regras oficiais. Mas, fabricantes de ração super premium tem uma preocupação de manter sua reputação, querem associar sua marca a sinônimo de produtos de boa qualidade – para poder cobrar um preço mais alto. Eles tem incentivos a realmente produzir uma ração de maior qualidade. E vão ter interesse em ter aquele selo da Abinpet, o PIQ Pet para ração qualidade de super premium. Então, na hora que for escolher a ração, procure este selo e você logo saberá qual o tipo da ração.

Mais dicas sobre ração comercial:

Desconfie daquelas que tem na relação dos ingredientes descrições como: “carne de aves” – afinal, urubu também é ave, mas mesmo que não seja urubu: qual a parte da ave que ele pode estar se referido? Pode ser: pena de galinha e bico, que são proteínas puras, mas seu cachorro não consegue processar direito – então evite!

+ Veja Também:   Castração de cães e gatos e a técnica do gancho

Atenção: Uma ração premium e super premium dispensa a necessidade de suplementação mineral ou vitamínica – de uma maneira geral; e as rações secas são boas pois reduz a incidência de tártaro.

É muito importante que o dono saiba que para uma vida saudável, a alimentação canina não pode ser negligenciada de maneira nenhuma; o dono deve ter uma orientação veterinária especializada para ajudá-lo a determinar qual ração é a ideal, e a quantidade. Inúmeros fatores serão considerados: raça, idade, consumo diário, estilo de vida, doenças pré-existente do cachorro, etc.

DICA Veterinários Nutricionista:

Sabemos que consultar um veterinário nutricionista pode ser caro, mas você sabia que o plano de saúde para cães e gatos da Porto Seguro oferece esse serviço de PetNutri, em todos os planos? É muito interessante, ajuda a definir qual a alimentação canina ideal junto ao tutor, e não tem nenhum custo a mais! Vale muito a pena!

 

Quer saber mais sobre alimentação natural, seus benefícios ?

A Petlogia criou um super curso sobre alimentação natural canina, que vai te ensinar TUDO, do básico ao avançado sobre as melhores práticas, o que pode e o que não pode, e as melhores e mais práticas receitas para deixar o seu cãozinho ainda mais feliz e saudável. E o melhor, o conteúdo é todo online, ou seja, você pode acessar a qualquer hora, como e de onde quiser. Acesse agora clicando AQUI!!

 

Fonte:

http://tudosobrecachorros.com.br/importancia-da-racao/#ixzz4v88sBhre
https://www.petcarerx.com/article/can-dogs-eat-soy/1572

http://www.revistafatorbrasil.com.br/ver_noticia.php?not=50851

http://www.scielo.br/pdf/abmvz/v58n3/31038.pdf

https://meuqueridopet.wordpress.com/category/artigos/

http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/racao2.asp

 

No Comments

Post A Comment

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu