Dicas para adotar cachorro e gato - Tudo que você precisa saber - Você Mais Seguro
17663
post-template-default,single,single-post,postid-17663,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Dicas para adotar cachorro e gato – Tudo que você precisa saber

Dicas para adotar cachorro e gato – Tudo que você precisa saber

De uns anos para cá, feiras de adoção de cachorros e gatos estão ficando cada vez mais frequentes aos finais de semana. Onde eu moro, tem uma na praça todos os domingos! Se você se sentiu influenciado por essa onda de adotar cachorro ou gato, reuni algumas informações e dicas muito importantes para você!

+ A importância da castração de cachorro e gato

O caminho da rua até a sua casa:

Como haviam muitos animais abandonados nas ruas, voluntários começaram a resgatar esses animais – normalmente cães e gatos – tratar das doenças que eles tinham, castrar, vermifugar, vacinar e, depois de todo esse tratamento, eles disponibilizam para adoção. Normalmente, até serem adotados, os animais ficam ou em lares temporários ou nos próprios abrigos.

Está cogitando adotar cachorro ou gato? Primeiro, analise sua estrutura e rotina!

Existem questões familiares a serem pensadas: sua rotina te permite a responsabilidade de um animalzinho de estimação? Lembre-se que cachorros são mais dependentes de seus donos do que gatos; analise qual das duas opções tem mais a ver com você.

+ Dicas de Cuidados com Cachorro Idoso

DICA ADOÇÃO DE CACHORRO E GATO:

Hoje em dia, existem inúmeras maneiras de aliviar alguns contratempos, como serviços de Pet Sitter, hotéis para pets, hospedagem em casa de pessoas confiáveis. É bem mais simples, e prático! Mas é claro que tem um custo financeiro que você deve considerar!

+ Veja Também:   Como bloquear celular roubado ou perdido

Cães e gatos de raça costumam apresentar pré-disposição a algumas doenças características de suas raças – como, por exemplo, labradores e goldens costumam ter displasia. Cães sem raça definida, ou vira-latas, não apresentam essas pré-disposições das raças, já que eles não tem uma definida.

+ Como adestrar seu cachorro

ATENÇÃO:

Isso não significa que eles não ficam doentes, e que você nunca irá levá-los ao veterinário! Eles são animais de estimação como outro qualquer; eles precisam ser vacinados anualmente, precisam dos mesmos cuidados, e estão sujeitos a contratempos igual qualquer outro cachorro.

DICA:

Hoje existem planos de saúde para cães e gatos que funcionam como plano de saúde convencional, cobrindo as consultas, exames, atendimentos emergenciais e ambulatoriais; a ideia é gerar bem-estar para seu animal e proteger o dono contra possíveis gastos excessivos de veterinários inesperados. Se previna! Ainda mais em tempos de crise que qualquer gastos a mais afeta muito nosso orçamento.

+ Otite em cães – saiba mais sobre essa doença

Como que eles foram parar na rua?

Cães de abrigo estavam na rua por inúmeros motivos: podem até ser cães de raça que foram abandonados pelos seus donos por algum motivo qualquer; ou podem ter sido abandonados porque na verdade são frutos de alguma cruza de cães de raça descuidada, e os donos não quiseram e jogaram na rua, ou são filhotes de outros cães que já viviam na rua.

+ Veja Também:   O que levar na mala de viagem?

A adoção responsável

É importante que os futuros donos saibam que ao adotar cachorro que não seja mais filhote, eles podem ter algum tipo de trauma, em função do tempo vivido na rua; e isso é um grande desafio para o novo dono. Será necessário um esforço para poder mostrar para seu novo melhor amigo que agora ele tem um lar e uma família que vai ajudá-lo e amá-lo, e que os dias de rua acabaram. Mas como todo bom desafio, uma vez bem-sucedido, o resultado é recompensante.

+ Obesidade canina – saiba como identificar

Lembre-se que se fosse um filhotinho (com ou sem raça) você também teria um grande trabalho porque ele chegaria mordendo e comendo tudo, você teria que adestrar e conter toda a energia e curiosidade de um cachorro filhote.

VOCÊ JÁ POSSUI O PLANO DE SAÚDE PET? A VOCÊ MAIS SEGURO OFERECE OS MELHORES PLANOS DE SAÚDE PARA SEU MELHOR AMIGO.

Se você tem criança em casa, adotar cachorro com mais de um ano, as vezes, é o ideal, porque ele já passou da fase de morder e comer tudo, e eles costumam ter menos energia. Mas fique atento, e muito cuidado, principalmente na hora da apresentação do cachorro para seu filho. Quando um cachorro tem medo, ele pode acabar se comportando de forma agressiva, apenas como autodefesa. Apresente aos poucos, deixe o cachorro vir no tempo dele, ensine seu filho a esperar, e fazer apenas carinho. Vai ser uma experiência ótima para a família!

+ Veja Também:   Cachorro na praia pode?

DICA ADOÇÃO DE CACHORRO:

É importante perguntar para o dono do abrigo sobre o comportamento do cão que você está querendo adotar; se você tem outros cachorros em casa, pergunte como ele se comportaria com a presença de outros cães, ou caso tenha crianças pequenas, como ele se comportaria nessas circunstancias. O dono do abrigo está interessado em fazer uma adoção de cachorro responsável, com menos chance de devolução, e vai se dispor a ajudar, tirar dúvidas e tentar achar o lar ideal para esses cães e gatos. Pode confiar nas informações dadas por ele!

Não é porque eles foram abandonados, que você deve mimá-los e não impor limites. Educar é amar, e se não estabelecermos as regras e normas da casa para eles, eles podem acabar desenvolvendo problemas de comportamento e até distúrbios de ansiedade.

Pense bem, reflita com sua família, pense na sua rotina, e nos custos associados. Mas uma coisa é certa: adotar faz bem ao coração e para alma.

5 (100%) 1 vote
No Comments

Post A Comment

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu