Dicas de Cuidados com Cachorro Idoso - Você Mais Seguro
17690
post-template-default,single,single-post,postid-17690,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-9.5,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

Dicas de Cuidados com Cachorro Idoso

Dicas de Cuidados com Cachorro Idoso

Vamos pelo começo: quando seu animalzinho é considerado um cachorro idoso?

A idade do cachorro está associado ao seu porte. E isso vale para todas as fases: cães de porte pequeno atingem a idade adulta mais cedo, com mais ou menos 10 meses, cachorro de porte médio, com 12 meses, e de porte grande, demora até 15 meses. O envelhecimento (cachorro idoso) de cada cachorro vai ser de acordo com o porte também. Cachorros de porte menor vivem mais e o processo de envelhecimento é mais gradual. Já os de porte médio e grande o processo é mais drástico e rápido.

Em geral, você começa a identificar sinais de envelhecimento entre os 7 e 12 anos – vira-latas são diferentes, podem apresentar só com 15 anos! O que muda é o seu metabolismo, sua imunidade e sua composição corporal.

+ A importância da castração de cachorro e gato

Atenção dieta de cachorro idoso!

A alimentação pode ajudar bastante a retardar o processo de envelhecimento, ou pelo menos, oferecer uma melhor qualidade de vida para seu filho de quatro patas. Uma boa dieta feita especialmente para um cachorro idoso deve contribuir positivamente na manutenção de uma vida saudável para seu cachorrinho – retardando o desenvolvimento de doenças crônicas e minimizando os efeitos de doenças já manifestadas.

+ Veja Também:   Atopia canina, o que é e como tratar?

+ Dicas para adorar cachorro e gato

DICAS DIETA CACHORRO IDOSO:

Evite rações que apresentem na sua composição pouca proteína; as pesquisas têm mostrado que não ocorre redução na necessidade de proteína com o envelhecimento, e a proteína é essencial para manter sua composição muscular. Mas o mesmo não é observado quanto ao nível calórico, ou melhor, a dieta para cachorro idoso deve ser menos calórica, e conter a mesma quantidade de proteína.

Como a pele do seu cachorro é muito afetada no envelhecimento, pergunte ao seu veterinário sobre o consumo de um ácido graxo GLA, que tem um papel importantíssimo na manutenção da saúde da pele e pelo do seu animal – seja gato ou cachorro. Na verdade, ele é normalmente produzido pelo fígado do animal, mas seus níveis de produção se reduzem com o envelhecimento.

O envelhecimento também afeta a digestão dos nossos cães e gatos, procure rações que auxiliem nesse processo e contenham compostos que ajudem nisso.

+ Veja Também:   Cuidados com pet em caso de viagem

Procure rações com maior nível de vitamina E e Beta-Carotene, para ajudar a eliminar radicais livres- que prejudicam os tecidos do corpo. Dietas para cachorros idosos deveriam conter níveis altos de componentes antioxidantes – já que esses atuam no sistema imunológico dos cães.

+ Otite em cães – saiba mais sobre essa doença

Rotina Sem Surpresas para Cachorros Idosos

É extremamente importante que haja consistência no dia-a-dia do cachorro idoso: a rotina estabelecida deve ser uma constante, e as visitas ao veterinário também, para poder controlar e manter a saúde do seu cãozinho.

Mudanças inesperadas na rotina acabam sendo muito estressantes para cães, ainda mais com idade mais avançada, e isso gera muito desgaste neles, podendo agravar doenças que eles já possuem, ou desencadear alguma. Por isso, estabeleça desde cedo o veterinário que você irá frequentar. Uma alternativa é tentar utilizar serviço domiciliar para fazer check-ups rotineiros, caso seu filhinho de quatro patas não tenha se acostumado a ir ao consultório. Se for necessária alguma mudança na rotina diária dele, tente introduzi-la de forma gradual.

+ Veja Também:   Dicas para adotar cachorro e gato - Tudo que você precisa saber
VOCÊ JÁ POSSUI O PLANO DE SAÚDE PET?  Que oferece assistência médica veterinária e ambulatorial 24 horas, atendimento de urgência e emergência, exames laboratoriais, internações, procedimentos e até vacinas.

+ Obesidade Canina – Saiba como identificar

Doenças Comuns

Doenças comuns que o cachorro idoso desenvolve: catarata, diabetes, queda de dentes em função de tártaros. Por isso, não esqueça de criar o hábito de escovar os dentes deles desde cedo. 

Com a idade, o metabolismo e a energia dos cachorros vão diminuindo. Por isso, fique atento já que as chances deles acabarem com sobrepeso são altíssimas. A manutenção do peso ideal é fundamental porque ajuda a manter a saúde de forma mais efetiva e o bem-estar do seu filhinho de quatro-patas.

Lembre-se que cachorros idosos que se movimentam, passeiam, brincam e tem uma vida ativa são mais saudáveis e felizes do que os sedentários, e, consequentemente, a chance de viver mais tempo é maior!

Fonte:

http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/cachorro-idoso/
https://www.aspca.org/pet-care/dog-care/dog-nutrition-tips

No Comments

Post A Comment

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu